Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Serenidade

por Teira, em 04.01.15

Felizes aquelas pessoas que diante dos diversos fatos da vida diária, bons ou não, corriqueiros ou inesperados, conseguem ter a serenidade necessária para não se verem diante de grande desequilíbrio.
Serenidade não é um estado necessário apenas para enfrentarmos emoções intensas geradas por sofrimento. Emoções intensas podem ser resultado de grande alegria ou até mesmo euforia.
É como se um enorme arrebatamento até nos desse uma noção errônea do real. Ou se, em estado de euforia, quiséssemos manter sentimentos, desejos guardados e que, de repente, parecem realizações, afinal.
Porém, muitas vezes nos confundimos diante das expectativas que alimentamos. Em muitos momentos somente a serenidade pode nos manter num eixo certo, em equilíbrio de emoções, fazendo-nos perceber a realidade das coisas, bem como perceber que é possível passar por emoções intensas de alegria e plenitude, tristeza ou dor e não nos abalarmos emocionalmente, não sofrermos com decepções.
É aquela dose de calma e confiança de que necessitamos para ver, com segurança, que tudo é passageiro, tudo deve ser sentido e vivenciado como experiências que nos tragam crescimento, aprendizado, conhecimento de quem somos verdadeiramente.

Ter serenidade é uma busca, um trabalho diário, uma realização nossa para que continuemos a viver bem, enfrentando as grandes emoções de nossas vidas com o equilíbrio necessário, sentindo-nos confiantes e com a certeza de que a vida deve ser vivida intensamente.
A felicidade deve ser nossa meta, mesmo que difícil. E sermos serenos nos ensinará sempre a ver a vida tal como ela nos apresenta dia a dia, para que, assim, possamos modificar o que nos for possível, bem como entender o que nos for impossível modificar.
Sermos serenos é buscar paz para nossos corações mesmo diante de tantas e intensas emoções.

Autoria e outros dados (tags, etc)



calendário

Janeiro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Pesquisa

Pesquisar no Blog  



Arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D