Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



E começa mais um ano...

por samicas, em 23.09.13

Aí vem mais um ano...

Este será certamente diferente dos anteriores... Bem mais!

 

Para começar, na escola da minha filha, pelas condicionantes habituais de falta de espaço (embora seja uma escola enorme), os 7º e 8º anos (este ano e o próximo), têm aulas na parte da tarde. Mas não é assim tão simples. Dois dias entra às 10h, um dia entra às 11h, outro dia ao meio-dia e, uma manhã não tem aulas. Sai sempre às 18:30 (excepto um dia, que sai mais cedo). Isto cria vários problemas:

1. A hora de saída deixa de ser a mesma do irmão (que sai às 17:30).

2. Por serem menos alunos (e por outros motivos), não há actividades de manhã para os ocupar, como os clubes ou o desporto escolar, coisas que existem da parte da tarde... As actividades que desenvolvem há dois anos (ténis de mesa, tiro com arco entre outras) têm de ser interrompidas pois são em horas que têm aulas!

3. As actividades "extra" que vier a frequentar só poderão ser a partir das 19h (e o irmão?)

 

Uma outra situação que se verificou na semana passada, à semelhança dos anos anteriores (e que ninguém muda ou não têm vontade de mudar!) é a de não haver AEC's... Assim sendo, os pais têm de se "esmifrar" para ir buscar as crianças, durante 5 dias, às 16h!!! Lá tive de pedir autorização ao meu chefe (que por acaso tem o mesmo problema!) para sair a meio da tarde, interromper o que estou a fazer, ir buscá-lo e trazê-lo para o meu local de trabalho até às 18:15!!! E os pais que não podem ou trabalham longe da escola? Não percebo...Porque não se tratam destes assuntos com antecedência? Porque é que todos os anos isto acontece?

 

Outro grande problema, a acrescentar a estes (e o maior) é que, como anunciado, a partir da próxima 2ª feira vou trabalhar mais uma hora. O meu novo horário (e o de milhares de pessoas) deixará de "cobrir" o horário da escola pelo que as famílias se terão de reorganizar... Eu tenho duas opções:

1. Deixá-lo na escola mais uma hora e inscrevê-lo no ATL (de que nunca precisei) o que me obriga a uma despesa de cerca de 120€/mês (inacreditável);

2. Começar a trabalhar às 8:00, deixando os meus filhos a cargo do meu marido que os ajudará a vestir, a tomar o pequeno-almoço e os irá distribuir. Esta situação também não é simples visto a escola do mais pequeno apenas abrir às 8:45, o que não dá tempo para o meu marido chegar a horas ao trabalho (abre a porta às 9:00)!!!

Pesando os prós e os contras optámos, mesmo assim, pela opção 2... Vamos ver como é que corre... Entretanto, com a Associação de Pais, irei lutar por arranjar um ATL que dê outro tipo de resposta (à cautela, não vá eu ter de passar à solução 1!)...

Este é mais um esforço que as famílias vão ter de fazer. Mais um a acrescentar a tantos outros que temos vindo a fazer ao longo dos últimos anos...

Alguém me explique: receber menos um subsídio/ordenado por ano foi considerado "ilegal"... E trabalhar mais uma hora por dia, que perfaz ao fim do ano, mais do que um mês de trabalho, sem receber mais por isso, é "legal"???

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Férias de Verão - 2ª parte

por samicas, em 23.09.13

A segunda parte das férias foram as verdadeiras Férias Grandes!!! Embora não tenham sido mais do que os 11 dias úteis obrigatórios.... No entanto, devido à sua intensidade, elas pareceram de facto muito maiores!

Estas férias foram uma verdadeira aventura. Decidimos ir com os nossos amigos "habituais" destas andanças, numa carrinha de 9 lugares, dar uma volta por Marrocos. E lá fomos nós, 4 adultos e 4 crianças, para um território desconhecido, noutro continente (os miúdos vibraram logo com a ideia de ir a África!)...

A viagem correu maravilhosamente e todos adorámos Marrocos. Foi cansativa pois fizemos mais de 4000 km mas valeu bem a pena...

Andei mais de 3 meses a estudar o assunto e a programar tudo...

Tive de convencer os meus amigos de que parte do que se diz sobre Marrocos são "mitos" (o que é verdade!)... Tive de os aliciar para este "projecto" o que consegui... mas não foi fácil...

Fiz uma tabela com todo o tipo de dados: locais onde ficar, hotéis (todos reservados antes), distâncias entre cidades, custos, o que visitar, etc. Era a maneira de ir informando os meus companheiros de viagem e uma garantia (!) de que tudo correria bem... Foi crucial mas, claro, não garantia nada!!!

Foi muito fácil gostar daquele país. Desde cedo percebemos o quanto seguros nos sentíamos o que nos fez descontrair logo sobre essa matéria.  É um povo simpático, acolhedor, bem disposto, prestável (claro que a troco de moedas!). Há policias por todo o lado, principalmente nas estradas. Até nos souks nos sentimos bem e seguros... É também muito divertido lidar com eles: regatear, fugir dos mais insistentes, ouvi-los tentar falar português,...

Têm uma rede de estradas óptima e várias autoestradas. Gasolina barata (quase metade do preço) e as portagens são uma pechincha (350km, 8€)...

Outra coisa que inquietava os meus companheiros era a comida. É óptima e barata (15€/família, em média). As tajines, a "pastilla", as "brochettes", frango assado, couscous,... Sem problemas... E nas grandes cidades - Fes e Marraquexe - McDonald's (foram as nossas refeições mais caras pois os preços são equivalentes aos nossos)!!! Assim sendo, também não experimentámos as temíveis dores de barriga...

É um país de verdadeiros contrastes: montanhas a sério, desertos de vários tipos (pedras, rocha, areia), praias quase selvagens, cidades "mega", aldeias, património, oásis, desfiladeiros...

Estas alterações de paisagem, as diferenças culturais, ir ao desconhecido... tudo ingredientes que fazem as crianças (e os adultos!) vibrar... Torna-se fácil viajar e as distâncias superam-se mais facilmente... O que virá asseguir?

Depois de muito ler ainda houve muitas surpresas. Uns sítios superaram as expectativas, outras ficaram aquém do esperado... Faz parte!

No fim desta viagem (como acontece em quase todas!) sentimo-nos "cheios", mais ricos, e ficamos a conhecer um pouco mais deste mundo em que vivemos... Algumas informações esquecem-se mas o principal fica dentro de cada um: as memórias que vamos levar sempre connosco, sejam elas cheiros, sons, uma montanha ou uma praça. Cada um terá as suas...

Assim é fácil explicar às crianças o quanto somos todos diferentes e nenhuns melhores que os outros, ensinar a respeitar outros costumes, mostrar-lhes outras formas de viver.

Não me consigo imaginar sem viajar...

 

(Como é de esperar, irei escrever mais alguns posts sobre este assunto...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cansaço

por Teira, em 23.09.13
Há já muito tempo que aqui não venho. Sem novidades nem nada de interessante para contar. Apenas muito cansada...

O que há em mim é sobretudo cansaço

O que há em mim é sobretudo cansaço
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço.

A subtileza das sensações inúteis,
As paixões violentas por coisa nenhuma,
Os amores intensos por o suposto alguém.
Essas coisas todas -
Essas e o que faz falta nelas eternamente -;
Tudo isso faz um cansaço,
Este cansaço,
Cansaço.

Há sem dúvida quem ame o infinito,
Há sem dúvida quem deseje o impossível,
Há sem dúvida quem não queira nada -
Três tipos de idealistas, e eu nenhum deles:
Porque eu amo infinitamente o finito,
Porque eu desejo impossivelmente o possível,
Porque eu quero tudo, ou um pouco mais, se puder ser,
Ou até se não puder ser...

E o resultado?
Para eles a vida vivida ou sonhada,
Para eles o sonho sonhado ou vivido,
Para eles a média entre tudo e nada, isto é, isto...
Para mim só um grande, um profundo,
E, ah com que felicidade infecundo, cansaço,
Um supremíssimo cansaço.
Íssimo, íssimo. íssimo,
Cansaço...

Álvaro de Campos

Autoria e outros dados (tags, etc)


calendário

Setembro 2013

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930


Arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Pesquisa

Pesquisar no Blog  

Who's among us?




Arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D