Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ser hipocondríaca

por Checa, em 14.06.13

É tão triste ser hipocondríaca!

Uma pessoa tem dores de cabeça, acha logo que tem um tumor cerebral em rápido crescimento.

Uma pessoa pede ao marido para repetir o que disse, acha logo que padece de surdez.

Uma pessoa tem dores no joelho, acha logo que é uma artrite reumatóide.

A mais recente (e ainda em desenvolvimento) é ter pouca força nas pernas sempre que me levanto depois de estar sentada uns míseros 10 minutos, sentir as costas dormentes e doerem-me algumas articulações. Qual o diagnóstico que a je intuiu? Esclerose lateral amiotrófica ou fibromialgia (o tumor cerebral também é uma hipótese).

Após apresentação do caso à minha querida (e paciente) prima S., competente médica de medicina interna, achou ela que é possível que seja uma hérnia discal.

É ou não é sinal de uma mente altamente perturbada ter ficado aliviada com tal possibilidade?!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

África

por samicas, em 14.06.13

Conversa com o meu filho de 8 anos, sobre as férias:

- Mãe, quando chegarmos a África posso descalçar-me?

- Podes... mas porquê?

- Para poder pisar a areia!

 

Vou ter muito que lhe explicar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Animada

por samicas, em 14.06.13

Tenho andado animada o que é sempre positivo.

E com quê? Aí vai:

  • com o fim dos testes dos meus filhos (mas ainda faltam 2 exames de 6 ano!)
  • com o fim das aulas e o fim dos horários rígidos (posso dormir mais uma hora por noite)
  • com a organização bem complexa das férias/colónias dos meus filhos
  • com a organização da festa de fim de ano na escola da minha filha, amanhã
  • com o fim-de-semana que aí vem, passado em Coimbra, e em família
  • com o planeamento das minhas férias grandes que vão ser uma mega aventura
  • com os dias de sol que se prevêem no fim-de-semana (será?)
  • com o meu jardim, que consegui arranjar no feriado (não está fantástico nem acabado mas ficou bem melhor)
  • com as obras/alterações que vou fazer cá em casa, este verão

Nem as notícias que estão a dar na tv me vão desanimar! Não vou deixar...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Santos Populares... Meeedo...

por kika_70, em 13.06.13

Fui desafiada pelo meu querido primo T para sardinhar num desses becos lisboetas. Ódeio sardinhas e multidões ébrias aos encontrões, mas não posso recusar estar com ele. Tinha 2 opções: ou ía, ou ficava por aqui a enfiar-me no alçapão dedicada à aventura de descobrir calças antigas do F para passarem para o Z. Acho que o pior foi ontem, ou não?...Vamos ver!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Blogs, essa coisa estranha...

por Checa, em 13.06.13

Não sou uma acérrima seguidora de muitos blogs mas há uma dúzia que leio talvez não diariamente, mas com bastante frequência.

Nalguns deles os autores expõem episódios familiares sem pudor e eu, qual voyeur, quase me sinto carta pertencente ao baralho (deve, aliás, ser esse o segredo do sucesso de muitos blogs: conferir ao leitor uma falsa sensação de intimidade).

Enfim, serve o preâmbulo para contar que, não há muito tempo, estava na fila da padaria e, à minha frente, uma das autoras do Pais de Quatro (http://paisdequatro.clix.pt/) a comprar pão. Eu pensei, olha a Teresa, com a Ritinha ao colo e a Carolina ao lado. Tanto que eu sei sobre a vida daquela família e elas nem fazem a mínima ideia de quem sou.

Numa outra situação estava a entrar num restaurante de sushi ali em Alvalade, onde vou muitas vezes e quem me segurou na porta foi a Sónia. Estive quase para lhe perguntar: Ó menina, tem cocó na fralda? (http://coconafralda.clix.pt/

Notinha: desculpem, não consigo editar links no meu PC

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Metafísica

por Checa, em 12.06.13

Ele: "Mãe, as pessoas controlam tudo?"

Eu: "Não filho, não controlam"

Ele: "Então porque é que Deus fez as coisas assim?"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Viagens e Outras Viagens

por titi, em 12.06.13
"Pousar os pés no mesmo chão durante toda a vida pode originar um perigoso equívoco, o de fazer-nos crer que essa terra nos pertence, como se não a tivéssemos por empréstimo, como por empréstimo temos tudo na vida."
[Antonio Tabucchi, in Viagens e Outras Viagens, ed. D.Quixote]

prá Kika

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mudar de vida

por kika_70, em 11.06.13

Lindas,

Vim hoje do Porto, Titi, e a tua cidade inspira-me…Preciso de lá voltar. Estava cinzenta, mas adorava ter tido mais tempo para passear por lá…Foi ida e volta em tempo record...

Sempre que fujo de Lisboa, vem-me uma sensação de que recomeçar um ciclo novo poderia muito bem passar por me desmobilizar da zona de conforto. Mas estou muito enraizada. Não dá. Quando o meu filho mais velho me diz que gostava era de viver no monte em Estremoz, eu passo a imaginar-me então na dita desmobilização e ponho-me à prova….Aí o meu pensamento aterra em caganitas de galinha, fracas aos gritos, patos em fúria sob um tornado de penas, além daquele ambientador amoniacal das gaiolas dos coelhos, sempre em procriação desenfreada. Da capoeira, passo em revista o labor agrícola e vejo-me de botifarras enterradas na lama a arrancar couves e nabos e a dizimar o escaravelho da batata…de luvas…se calhar com aqueles chapéus de palha de ceifeira alentejana e sempre a comer enchidos e ensopados…roliça e rosadinha!!! Acho que não seria por aí o caminho.

A verdade é que sempre que leio o meu signo, são me dadas as “viagens e o estrangeiro” quase como uma inevitabilidade…Olha que maçada! Agora que tenho as obras do prédio para pagar, as suspensões do carro para arranjar e três crias às costas, como é que eu posso ousar pensar em ser uma “aventureira”, adjetivo que o raio do oráculo acrescenta à minha personalidade. “Aventureira” sim é verdade, mas é no metro de manhã com o nariz enterrado no lombo do vizinho e o cotovelo a empurrar uma das milhentas lancheirinhas dos passageiros; ou quando ouso em ir a qualquer lado com os três niños, ou quando sou subitamente interceptada pela bipolaridade do vizinho de baixo que abre o elevador em plena descida e me bafeja insultos por causa dos saltos altos!!! Aventureira mas é da vidinha mundana, essa é que é essa!

Queridas, mas o que eu gostava mesmo era que me agarrassem pela cintura (alguém… sei lá…), com vigor e determinação, e me impusessem “vamos para a Polinésia!”. Mas o meu país não me deixa…

Pronto...e amanhã lá vou eu com o Lisboa Viva para a linha amarela-Maquês-correspondência-para-a-linha-azul. Raios.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Hi-la-ri-an-te!

por Checa, em 11.06.13

Do melhor que já vi. De chorar a rir:

 www.portadosfundos.com.br

Autoria e outros dados (tags, etc)

O carrosseiro (sem ofensa para os carroceiros)

por titi, em 07.06.13

Este episódio aconteceu há muito tempo, ainda o Manuel António Pina (que era um príncipe) não tinha morrido. Mas o Carlos Vaz Marques recordou-o há pouco tempo na sua página do Facebook e, a ler a entrevista ao Manule Jorge Marmelo que aqui pus num post anterior, tive vontade de ir procurar os textos originais.

A finura e a delicadeza de um Bastonário

 Manuel António Pina, que por acaso é um dos maiores portugueses vivos, acusou o Bastonário da Ordem dos Advogados , na sua habitual coluna de opinião do JN, de ter sede de protagonismo, ainda a propósito da «greve» às eleições de 5 de Junho.
Marinho e Pinto, respondendo ao nível a que nos habituou, chamou-lhe cretino (8 vezes), medíocre, megalómano, desonesto, canino (mais as variantes caniche e mastim), ocioso, parolo, frustrado, desesperado, senil, rancoroso, complexado e cobarde. Termina por dizer que ele precisa é de uma boa dose de iodo, recorrendo a um trocadilho especialmente inspirado: «Vá para uma boa praia e… ioda-se!». Calcula-se que o imperativo do verbo ioder.
Com a sua habitual fleuma, Manuel António Pina lá teve de responder à caricata personagem que «tenho um princípio de sobrevivência na estrada que consiste em dar sempre prioridade a um camião destravado (ainda por cima, este vê-se bem que faltou a alguma inspecção). Meto, pois, travões e ele que passe. É certo que, na sua fúria em contramão, o camionista atropelou repetidamente, provocando-lhe traumatismos vários, a pobre gramática da língua portuguesa. Mas gramática e ele que se entendam. Eu não me queixo. Podia ser pior, sei lá se o homem tem tomado a medicação.»
Li algures que Marinho e Pinto desta vez ultrapassou todos os limites. Não, não concordo. O decoro e a educação de Marinho e Pinto não conhecem limites. Digo eu, que sou um cretino…

Autoria e outros dados (tags, etc)



calendário

Junho 2013

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30


Arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D




Pesquisa

Pesquisar no Blog  



Arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D