Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A terrível dificuldade da escolha

por titi, em 31.10.13

Hoje, a jantar com três amigos, fui uma companhia espectacular, passei boa parte do tempo a mexer no telemóvel para tentar escolher o novo toque que lhe vou pôr. Depois de muito escrutinar, eis o lote de finalistas:

Fascinante, eu sei.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Um post muito deprimente

por titi, em 31.10.13

Ontem saí do trabalho e corri ao Continente mais próximo (e único num raio de 100 km mas isso é outra coisa) toda entusiasmada porque recebi uma mensagem a avisar que havia um promoção muito jeitosa de ... meias de descanso.

 

A roda dentada gira sem piedade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Festas na escola

por samicas, em 29.10.13

Não sei se já aqui disse que sou adepta da escola pública, mesmo com todos os seus defeitos.

No entanto, há um defeito gigante, na escola onde anda o meu filho (e onde andou a minha filha): a hora das festas!

De vez em quando lá vem uma comemoração onde é suposto a família participar, o que eu acho muito bem e de louvar (festa da Primavera, lanche em família, etc.). O problema aqui é a hora escolhida. Invariavelmente às 14:00!

Porquê perguntam vocês. Porque as professoras só trabalham até às 15:30 (agora até às 16:00). E, claro, não gostam de horas extraordinárias... É mesmo verdade. É esta a razão.

Deste modo, o que acontece?

1. Uns meninos nunca tiveram nem terão os seus pais presentes pois não podem sair a essa hora (!) ou trabalham longe da escola;

2. Outros têm sempre família, nomeadamente os que têm avós e que moram ao lado da escola;

3. Uns, os pais não lhes deram umas moedas para poderem comprar os trabalhos manuais à venda ou uns bolinhos (desses, uns choram pelos cantos, outros são "adoptados" pelos pais presentes);

4. Outros têm imensas moedas e compram tudo;

5. Há meninos, que até têm lá os pais, à hora da saída (17:30) mas, a essa hora, já acabou a festa e não há nada para vender.

Outro pormenor ainda. Os professores incentivam os familiares a levarem-nos logo para casa (mesmo havendo AEC's). A escola fica apenas com os meninos cujos familiares não puderam aparecer.

Por acaso, eu até consigo interromper o meu trabalho a essa hora (que é próximo da escola) e participar nas festas. Fui a todas. E, claro, estou sempre cheia de "filhos adoptivos". Às vezes não consigo chegar a todos. Às vezes venho de lá triste, muito triste...

Luto contra esta situação há 6 anos! E nada consegui mudar... Nem a Associação de Pais consegue... Já sou apelidade de "Mãe Refilona"!

Um dos anos, a festa do fim do ano teve início às 12h para se prolongar até às 17:30. Achei óptima ideia. Só não tinha percebido um pormenor: como os professores iriam trabalhar até mais tarde, os meninos só poderiam chegar à escola à hora do começo da festa. Como tal, nesse último dia de aulas, a minha filha foi comigo para o meu local de trabalho... Inacreditável!

Pois bem, vem esta conversa a propósito, do meu filho me ter trazido ontem um convite para a Festa do Outono, no dia 1 de Novembro. Hora: 14:30!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Marrocos - mais uma história...

por samicas, em 29.10.13

Ainda Marrocos (e não devo ficar por aqui)...

Num post anterior já identifiquei alguns tabus sobre Marrocos. No entanto, há uma característica deste país que, infelizmente, não é tabu: a higiene! Devo já dizer que também não é tão má como algumas pessoas fazem querer.

Fiquei em quase uma dezena de hotéis ou casas de hóspedes. Todos tinham uma limpeza bastante aceitável e, alguns deles até muito limpos, nomeadamente casas-de-banho e lençóis. Não tive razão de queixas até... ter ficado no único hotel de 5*  em que ficámos! Um resort...

Na primeira noite em que lá ficámos, quando nos íamos deitar, achei os lençóis duvidosos, ou seja, não me pareceram lavados...

Fui ao quarto dos meus amigos para verificar se os deles eram iguais aos nossos e se era mesmo assim.

Susto: os deles estavam efectivamente usados!

Fomos reclamar, claro!

Sabem qual a justificação que nos deram?

Que pela manhã, quando a camareira foi preparar os nossos quartos, deparou-se com a falta de lençóis lavados, pois a máquina de lavar roupa tinha avariado. Assim sendo, resolveu virar ao contrário os lençóis dos clientes anteriores!!!

Nada como ter camareiras cheias de iniciativa e despachadas... Nada como a sinceridade...

Depois da reclamação lá veio um senhor com lençóis lavadinhos mas que não fazia ideia de como se fazia uma cama... lá tive eu de fazer a cama com ele!...

 

A par deste episódio, existe uma situação lamentável num país tão fantástico: o destino do lixo. É posto em sacos de plástico, junto às portas das casas, nas ruas, pousados no chão. Como há milhares de gatos, muitos sacos são rasgados.... o lixo espalha-se... os sacos só são recolhidos pela manhã (ao longo da manhã!) pelo que o cheiro acaba por se propagar. Há cidades onde as ruas nem são lavadas com frequência. Pior de tudo, é que levam este lixo para lixeiras, fora dos centros urbanos, a céu aberto! Existem imensas aves assustadoras a rondar... O lixo "desfaz-se" mas os sacos de plástico não, o que origina, por vezes, paisagens lindas, salpicadas de sacos de plásticos... É  uma pena! Também vos digo, que visitei alguns centros históricos exemplares no que toca a limpeza (na mesma sem "papeleiras"!), nomeadamente Asilah, El Jadida e Chefchouene. Neste país há de tudo... e ainda bem que as situações desagradáveis são em muito menor número. Por isso, quero tanto lá voltar...

 

Outra situação que presenciámos: junto às fontes públicas, existe um ou mais copos... para serem utilizados por quem quer beber água... Percebem? O mesmo copo serve para todas as pessoas... É outra lógica...

Autoria e outros dados (tags, etc)

A minha família é mais esquisita do que a tua #1

por titi, em 29.10.13

O meu filho mais velho desperta-nos muitas ... mmm ... perplexidades. Por exemplo, salta da cama ao sábado de manhã em euforia para fazer os trabalhos de casa. É, para ele, fazer os trabalhos de casa (que são diários e bastantes) é uma felicidade tão grande que quando os acaba, não se atrevendo a fazer no livro de fichas mais do que aquilo que a professora encomenda, nos pede que inventemos mais. Ontem à noite, num dos momentos de rebaldaria a que os meus filhos se entregam à hora a que se esperaria que sucumbissem ao cansaço e aterrassem no sofá a ver qualquer coisa na televisão, dei por mim a berrar ''ANTÓNIO, PÁRA COM ISSO OU NÃO FAZES OS TRABALHOS DE CASA!''

Ahn?!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mais uma semana

por chicafestarola, em 25.10.13

Mais uma semana de loucos. Trabalho. Trabalho. Trabalho.

A 200 à hora das 9h à 20h....chego a casa derreada.

Venha o FDS...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Uma perspectiva revolucionária sobre a (in)capacidade de empatia das pessoas com autismo

por titi, em 25.10.13

http://www.thedailyshow.com/watch/tue-october-1-2013/exclusive---david-mitchell-extended-interview-pt--2

O livro é este e não fora a greve dos correios estaria a aterrar na minha caixa do correio:

Obrigada, OM.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aviso que não vou escrever nada que interesse

por Checa, em 24.10.13

Ando sem energia!

O filho mais novo está doente desde sábado. Acorda de noite de 1/2 em 1/2 h a chorar e aos gritos. Isto há 4 noites consecutivas deixa-me num estado quase vegetativo.

A porcaria da hora a mais que tenho de oferecer todos os dias dá-me cabo da rotina e os miúdos são os mais prejudicados. Passam-se dias em que não consigo ir à escola, não posso trocar umas palavrinhas com as professoras. Gostava que o Francisco fosse para a natação (na verdade ele adoraria) mas nem pensar em sobrecarregar ainda mais os meus pais durante a semana. Eu que sempre fiz questão que eles se deitassem cedo, para conseguirem descansar tudo o que precisam, dou por mim a acabar de jantar muito mais tarde do que gostaria. Como consequência fico stressada, anda tudo a toque de caixa e os momentos de descontracção e brincadeira são raros e, por vezes, trocados por uns gritos irritantes que já servem de fonte de piada ao mais velho!

Um dos meus queridos tios está no hospital e eu, sempre desterrada, longe da família, sem possibilidade de dar um beijinho.

Nestas duas últimas semanas morreram duas pessoas novas, que eu não conhecia mas eram próximas de amigos, com a p**a da doença começada por C. Raio de doença.

A compensação:

O meu filho mais velho anda um doce, atinado, responsável... vamos ver até quando (o miúdo é de luas). 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já tenho anjinho

por titi, em 22.10.13

E, como nos anos anteriores, fico muito contente quando recebo o nome e o pedido!

Este ano tenho um rapazinho de 7 anos que pede uma pista de comboios e eu vou procurá-la com o maior gosto.

Conhecem o projecto Anjinhos de Natal? É uma ideia tão bonita..

Autoria e outros dados (tags, etc)

A vida é uma roda

por titi, em 21.10.13

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...


Conhecem esta canção do Chico Buarque? Como quase sempre, ele acerta em cheio, a vida é mesmo uma roda e nos últimos tempos a minha tem girado com mais rapidez do que até agora me apercebia.

Percebemos que agora somos aqueles que os nossos pais e os nossos tios eram ainda há tão pouco tempo quando reparamos que lhes tiramos das mãos os sacos do supermercado, que lhes levamos um mimo, um chocolate ou uns biscoitinhos catitas quando os vamos visitar, quando não lhes contamos que morreu uma pessoa conhecida mais nova que eles, quando ficamos à espera que telefonem a confirmar que chegaram bem a casa depois de uma viagem de carro tendo nós  sempre resmungado por eles nos pedirem exactamente o mesmo, quando olhamos para a mesa do Natal e vemos os lugares de cada geração transladados para o lado, os mais novos na parte da mesa onde há tão pouco tempo riamos perdidamente, os nossos pais e os tios nos lugares que eram dos avós e nós a sermos a geração a quem agora compete tomar conta dos mais novos e dos mais velhos.


Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/4



calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D




Pesquisa

Pesquisar no Blog  

Who's among us?




Arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D